Atualizado: 26-Sep-2007

Projeto de Pesquisa
(Parte VIII - Método Estatístico,
Análise Estatística)


diapositivos em PDF


diapositivos em PPT

Ementa da aula | Conteúdo da aula | Artigo para leitura prévia
Objetivos de aprendizagem | Leitura complementar


Ementa da aula

A definição

A análise estatística é uma das partes do projeto de pesquisa na qual são descritos os itens (hipóteses estatísticas, testes estatísticos, valor de alfa) utilizados para realizar a análise estatística.

A importância

A análise estatística deve, idealmente (e obrigatoriamente), fazer parte de qualquer projeto de pesquisa desde o seu início. Seu papel principal é estabelecer, objetivamente, se os resultados obtidos têm significância estatística (diferença além da esperada pelo acaso), de acordo com limites preestabelecidos.

O início

Existem muitos e diferentes testes estatísticos (veja tabela), que podem ser empregados de acordo com o tipo de variáveis estudadas, que dependem do tipo ou desenho do estudo, que por sua vez depende da pergunta(s) da pesquisa. Ou seja, a pergunta da pesquisa é que vai determinar todos estes itens.

Antes de tudo

É muito importante que o pesquisador conheça o real papel da análise estatística, que começa no planejamento do estudo, e que pode contribuir de maneira importante para a qualidade do seu estudo. Diversos testes estatísticos podem ser usados nessa análise, e sua escolha obedece a critérios metodológicos (pressupostos do teste). Como qualquer equação matemática, os testes ou pacotes estatísticos sempre darão uma resposta ou resultado, caso lhes sejam fornecidos dados (números, nos espaços em branco correspondentes). O fato de haver um resultado, não quer dizer que este tenha algum significado, isoladamente. Se o teste escolhido for inadequado para o estudo, teremos um resultado, mas sua interpretação não terá significado, ou o que é pior, poderá levar a conclusões ou à tomada de decisões completamente equivocadas. Este é um perigo real que corremos, ao usar os chamados "pacotes estatísticos", que oferecem uma ampla variedade de testes estatísticos, em formato amigável: basta inserir os dados (números, nos espaços em branco) e quase que imediatamente se obtém uma resposta ou resultado. Sem a escolha e interpretação adequada, que pode (e deve) ter a ajuda do estatístico, mas que depende principalmente de quem fez a pergunta da pesquisa (o pesquisador), qualquer resposta não terá necessariamente um sentido.

Como fazer?

Inicie com a descrição de como os dados serão coletados, armazenados e tabulados.

Depois a estatística descritiva que será utilizada e ou aplicativos (softwares).

Em seguida crie quatro itens: a) variáveis a serem analisadas; b) hipóteses estatísticas; c) testes estatísticos; d) valor de alfa. A descrição da quaisquer análises interinas deve ser explicitado.

Termine com a descrição de como os dados serão apresentados.

A descrição desta forma permitirá saber como será planejada a análise dos dados. Deve ser descrito como serão abordados os problemas com dados perdidos, não utilizáveis e dados sem sentido. Especificar qualquer aplicativo (software) utilizado (nome, versão e fabricante).

Exemplo. A descrição da análise estatística em um projeto de pesquisa (clique aqui).

A aula

O método estatístico de uma pesquisa clínica deve ser dividido em duas partes: a) cálculo do tamanho da amostra; b) análise estatística. Nesta aula será abordada apenas a segunda parte, isto é, a análise estatística propriamente dita, ou análise dos resultados.

[ Sobe ]


Conteúdo da aula

• Qual a relação entre a pergunta clínica e a análise estatística?
• Quem determina a análise estatística?
• Quais são os componentes necessários para fazer a análise estatística?
• Como é realizada a análise estatística?
• Como devem ser apresentados os resultados?
• Valor exato de P ou intervalo de confiança de 95%?

[ Sobe ]


Texto para leitura prévia

Iochida LC, Castro AA. Projeto de pesquisa (parte VIII - método estatístico / análise estatística). In: Castro AA, editor. Planejamento da pesquisa. São Paulo: AAC; 2001. Disponível em: URL: http://www.evidencias.com/planejamento/pdf/lv4_11_anaest.pdf

[ Sobe ]  


Ao final da aula, o aluno bem sucedido
deverá ser capaz de:

• Entender a relação entre a pergunta clínica e a análise estatística;
• Saber quem determina a análise estatística;
• Listar e definir os componentes necessários para fazer a análise estatística;
• Entender como é realizada a análise estatística;
• Conhecer como devem ser apresentados os resultados;
• Saber quando utilizar o valor exato de P e o intervalo de confiança de 95%.

[ Sobe ]


Leitura complementar

http://moodle.uncisal.edu.br/course/view.php?id=17
Programa Miha Primeira Pesquisa. Passo-a-passo da realização de uma pesquisa, desde a formulação da idéia brilhante até o encaminhamento do artigo original para publicação. Acesse como VISITANTE.

Castro AA, editor. Planejamento da pesquisa. São Paulo: AAC; 2001. Disponível em: URL: http://www.evidencias.com/planejamento

UNDP/World Bank/WHO Special Programme for Research and Training in Tropical Diseases (TDR). Workbook for investigators. Geneve: WHO/TDR; 2002 http://whqlibdoc.who.int/hq/2002/TDR_PRD_GCP_02.1b.pdf

O método estatístico nas pesquisas clínicas. Disponível em: URL: http://www.evidencias.com/estatistica

http://www.evidencias.com/cc_glossary_traducao_412.PDF
Glossário de termos de metodologia

http://www.graphpad.com/www/Book/Choose.htm
Intuitive biostatistics: choosing a statistical test

http://bmj.com/collections/statsbk/13.shtml
Study design and choosing a statistical test

http://www.cas.lancs.ac.uk/short_courses/coursematerials.html
Centre for Applied Statistics Short courses online course materials

Barratt A, Wyer PC, Hatala R, McGinn T, Dans AL, Keitz S, Moyer V, For GG; Evidence-Based Medicine Teaching Tips Working Group. Tips for learners of evidence-based medicine: 1. Relative risk reduction, absolute risk reduction and number needed to treat. CMAJ. 2004 Aug 17;171(4):353-8. Disponível em: http://www.cmaj.ca/cgi/content/full/171/4/353

Montori VM, Kleinbart J, Newman TB, Keitz S, Wyer PC, Moyer V, Guyatt G; Evidence-Based Medicine Teaching Tips Working Group. Tips for learners of evidence-based medicine: 2. Measures of precision (confidence intervals). CMAJ. 2004 Sep 14;171(6):611-5. Erratum in: CMAJ. 2005 Jan 18;172(2):162. Disponível em: http://www.cmaj.ca/cgi/content/full/171/6/611

McGinn T, Wyer PC, Newman TB, Keitz S, Leipzig R, For GG; Evidence-Based Medicine Teaching Tips Working Group. Tips for learners of evidence-based medicine: 3. Measures of observer variability (kappa statistic). CMAJ. 2004 Nov 23;171(11):1369-73. Erratum in: CMAJ. 2005 Jul 5;173(1):18. Disponível em: http://www.cmaj.ca/cgi/content/full/171/11/1369

Série do CMAJ

http://davidmlane.com/hyperstat
An introductory-level textbook in statistics covering descriptive and inferential statistics. Each chapter has links to related texts, instructional demos, and free statistical analysis programs. Author is David M. Lane, Rice University departments of statistics, psychology, and management.

Pocock SJ. Basic principles of statistical analysis. In: Pocock SJ. Clinical trials: a practical approach. Chinchester: John Wiley & Sons; 1983:187-210. (ISBN 0 471 90155 5).

Altman DG, Bland JM. Statistics notes: units of analysis. BMJ 1997 Jun 28;314(7098):1874. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/314/7098/1874

Bland JM, Altman DG. Survival probabilities (the Kaplan-Meier method). BMJ 1998 Dec 5;317(7172):1572. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/317/7172/1572

Borenstein M. Planning for precision in survival studies. J Clin Epidemiol 1994;47:1277-85.

Altman DG. Statistics and ethics in medical research: misuse of statistics is unethical. Br Med J 1980 Nov 1;281(6249):1182-4.

Altman DG. Statistics and ethics in medical research: V. Analysing data. Br Med J 1980 Nov 29;281(6253):1473-5.

International Conference on Harmonisation of Technical Requirements for Registration of Pharmaceuticals for Human Use. E9: Statistical principles for clinical trials. Disponível em: URL: http://www.ifpma.org/ich5e.html

Gardner MJ, Machin D, Campbell MJ. Use of check lists in assessing the statistical content of medical studies. Br Med J (Clin Res Ed). 1986 Mar 22;292(6523):810-2. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/advice/33.html#stats

Altman DG, Gore SM, Gardner MJ, Pocock SJ. Statistical guidelines for contributors to medical journals. Br Med J (Clin Res Ed). 1983 May 7;286(6376):1489-93.International Committee of Medical Journal Editors. Uniform requirements for manuscripts submitted to biomedical journals. Ann Intern Med 1997;126:36-47. Disponível em: URL: http://www.icmje.org

Counsell CE, Clarke MJ, Slattery J, Sandercock PA. The miracle of DICE therapy for acute stroke: fact or fictional product of subgroup analysis? BMJ 1994 Dec 24-31;309(6970):1677-81. Disponível em: URL: http://www.bmj.com/cgi/content/full/309/6970/1677

http://department.obg.cuhk.edu.hk/ResearchSupport/statmenu.asp
Stat tool box. Department of Obsterics and Gynaecology. The Chinese University of Hong Kong.

http://www.graphpad.com/quickcalcs/
GraphPad QuickCalcs: free statistical calculators

http://www.graphpad.com/www/Book/Interpret.htm
Intuitive biostatistics: interpreting nonsignificant P values

http://www.pitt.edu/~super1/assist/topicsearch.htm#bio
Biostatistics - Supercourse lectures

http://www.tufts.edu/~gdallal/LHSP.HTM
The Little Handbook of Statistical Practice

http://www.resample.com/content/text/index.shtml
Simon JL. Resampling: the new statistics. 2nd ed. 1997.

http://www.tufts.edu/~gdallal/bmj.htm
British Medical Journal: Statistics Notes

http://www.est.ufpr.br/~silvia/CE003/notes.html
Estatística • Silvia Shimakura • Departamento de Estatística - UFPR.

MedStatWeb. Curso de estatística na WEB. Serviço de bioestatística e informatica médica da faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Portugal. Disponível em: URL: http://stat2.med.up.pt

[ Sobe | Volta ]


Conteúdo protegido por direitos autorais, pode ser copiado apenas para uso pessoal.
Copyright © 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 by Aldemar Araujo Castro
Correio eletrônico:
email@evidencias.com
URL: http://www.evidencias.com/planejamento/lv4_11.htm